Festival internacional leva ciência a bares de Ribeirão Preto

Festival internacional leva ciência a bares de Ribeirão Preto

Bar é lugar de cerveja gelada, petiscos e muita diversão, certo? Mas nos dias 20, 21 e 22 de maio, esse cardápio vai ganhar outro item bastante saboroso: ciência. Nesses dias, Ribeirão Preto recebe mais uma edição do Pint of Science, um festival internacional de divulgação científica.

O evento cresceu e, em 2019, ganha os bares de 24 países. No Brasil serão 87 cidades nas cinco regiões. Esse número transformou o País em recordista do festival em quantidade de cidades.

Em Ribeirão, professores e pesquisadores de várias instituições vão conversar diretamente com o público nas cervejarias Invicta e Lund sobre temas como saúde, genética, democracia, comunicação e exercícios físicos. A entrada é gratuita e o público paga apenas o que consumir nos bares. Também não serão feitas reservas de mesas, portanto é importante chegar com antecedência.

A organização local do evento é feita pelo Centro de Terapia Celular, Instituto de Estudos Avançados Polo Ribeirão Preto e Centro de Pesquisa em Doenças Inflamatórias, que são instituições ligadas à USP Ribeirão Preto. A programação completa e mais informações estão disponíveis no site http://pintofscience.com.br/events/ribeiraopreto.

Sobre o evento

Pint of Science começou em 2012, quando os pesquisadores do Imperial College LondonMichael Motskin e Praveen Paul organizaram um evento para que pacientes com Alzheimer, Parkinson, doenças neuromusculares e esclerose múltipla pudessem conhecer as pesquisas e os laboratórios em que os dois atuavam.

A ideia deu tão certo que os dois decidiram criar uma forma de tirar os pesquisadores de seus laboratórios e levá-los para conversar com o público. Surgia, assim, em maio de 2013, o Pint of Science.

No Brasil, o festival foi realizado pela primeira vez em 2015, em São Carlos (SP), pelo Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC) da USP. A iniciativa caiu no gosto do público e rapidamente se espalhou, sendo levada a sete cidades em 2016, a 22 em 2017 e a 56 em 2018. A organização envolve pessoas ligadas a universidades e institutos de pesquisa de todo o País, que trabalham voluntariamente para que o evento cresça a cada ano.

fonte: https://sites.usp.br/iearp/

Compartilhe:

Sobre o Autor

Hemocentro administrator