Projetos

Projeto – CTC – Centro de terapia celular
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: 01/06/2013 a 31/05/2018
Agência Financiadora : FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

O Centro de Terapia Celular (CTC) é formado por um grupo de pesquisadores da USP e do Centro Regional de Sangue de Ribeirão Preto que estão interessados ​​em entender a biologia das células-tronco, bem como no desenvolvimento de novas tecnologias para seu uso no tratamento de doenças. O grupo de pesquisadores é formado por médicos, biólogos, profissionais biomédicos, farmacêuticos e veterinários, entre outros, que trabalham em conjunto desde 2000. http://ctc.fmrp.usp.br/ctc/

Os pesquisadores da CTC foram responsáveis ​​pela geração da primeira linha de células-tronco embrionárias no Brasil e produziram um dos primeiros clones bovinos e ovinos do país.

No laboratório, os pesquisadores  do CTC têm interesse em vias de sinalização de células estaminais embrionárias de mamíferos e humanos, em células adultas humanas e animais reprogramando para o estado embrionário de pluripotência (células iPS) e no funcionamento de células estaminais adultas, tais como células hematopoiéticas, mesenquimais E células-tronco de câncer.

A partir de células-tronco derivadas de pessoas de saudáveis, cientistas  do CTC investigam formas de produção de componentes sanguíneos como uma fonte alternativa de transfusão de sangue. No laboratório, outros pesquisadores usam células iPS derivadas de pacientes com distúrbios do sangue para entender melhor como essas doenças acontecem e como elas poderiam ser prevenidas ou melhor tratadas.

Na área clínica, os pesquisadores-médicos desenvolvem novos métodos de diagnóstico e novo tratamento para a leucemia e também usam novas células-tronco, como as células-tronco mesenquimais, para o tratamento de muitas doenças, como diabetes mellitus, esclerose sistêmica e anemia aplástica. O CTC conta com laboratórios de biologia celular e molecular e cultura celular e unidades de internamento de transplante de células-tronco hematopoéticas em Ribeirão Preto, Pirassununga e São Paulo.

Pesquisas realizadas no Centro de Terapia Celular da USP (CTC) trazem benefícios para a sociedade brasileira e a possibilidade de obter medicamentos mais eficientes, desenvolvidos com tecnologia brasileira.

O grupo desenvolve a pesquisa de 15 anos relacionados ao fator de produção FVIII e coagulação FIX usando células humanas. Neste período foram obtidos excelentes resultados, que resultaram em duas patentes para FVIII, uma para FIX e uma para FVII.


Projeto – INCTC – Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia em Células Tronco e Terapia Celular
Coordenador: Prof. Dr. Roberto Passetto Falcão
Vigência: de 17/04/2009 a 23/12/2016
Agência Financiadora: FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico

O Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Terapia Celular (INCTC) é um projeto científico multidisciplinar que têm o objetivo de estudo das características moleculares, celulares e biológicas das células-tronco e testar criticamente seu potencial para o uso terapêutico. Nosso programa de pesquisa está focado na pesquisa básica e clínica. Nosso INCTC possui três metas propostas no programa:

META 1) Desenvolvimento de Ciências Básicas com abordagem em questões fundamentais.

META 2) Em relação aos projetos que envolvem o estabelecimento de protocolos para cultivo de células

META 3) Estratégias de tratamentos usando células-tronco para testes pré-clínicos e clínicos.

O INCTC reúne a experiência de oito anos do Centro de Terapia Celular (USP/Ribeirão Preto) que é um dos CEPIDS da FAPESP, e de mais quatro grupos que se dedicam ao tema há vários anos: o grupo de Lygia Pereira (IB/USP), de Maria Angélica Miglino (FMVZ/USP), de Flávio Meirelles (FZEA/USP) e de Stevens Rehen (UFRJ). Um quinto grupo entra na qualidade de Centro Emergente Apoiado (Centro Nacional de Primatas de Belém –PA). Este conjunto de pesquisadores possuem experiência comprovada e complementar o que justifica plenamente a premissa de trabalho em rede dentro da proposta dos Institutos Nacionais.

Nos últimos anos as atividades científicas têm melhorado significativamente, incluindo a produção científica, inovação e informação científica para a sociedade. Essas realizações são essencialmente o resultado de uma profunda interação entre os pesquisadores principais e maturidade científica do Centro como um todo.

Os Investigadores Principais e Associados publicaram 34 artigos, com 32 em revistas internacionais e 2 em revistas científicas nacionais. A qualidade e quantidade destes trabalhos têm melhorado baseado no seu fator de impacto e citações. O grupo tem 14 artigos publicados em revistas científicas de fator de impacto maior que 10.

Recentemente, o grupo desenvolveu um novo processo para expandir a produção de células-tronco mesenquimais para uso clínico. Como resultado, 12 pacientes foram tratados com as CTM no ano passado, resultando num total de 50 infusões. Esta nova abordagem representa um passo fundamental para o desenvolvimento de um bioprocesso de produção eficiente e seguro, compatível com as exigências das agências regulatórias para produtos baseados em células e com custo-efetivo.

Na área de transferência de tecnologia, as pesquisas relacionadas a produção de fatores de coagulação resultaram em três novas patentes: o USTPO-US 8969041 B2 foi aprovado; e um outro pedido de patente foi depositada no INPI (Brasil) e pelo PCT nos EUA.

O nosso programa de educação e difusão contínua em constante crescimento. O programa de pós-graduação em Oncologia, Células-tronco e Terapia Celular tem atualmente 21 alunos inscritos e já formou 10 Mestres e 4 doutores. O Programa de mestrado profissional em Hemoterapia e Biotecnologia tem 60 alunos inscritos e formou 19 mestres.


Projeto – INCTC – Instituto Nacional de Ciências e Tecnologia em Células Tronco e Terapia Celular no Câncer
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: Aprovado
Agência Financiadora: FAPESP – Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo e CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

O INCT em Células-Tronco e Terapia Celular no Câncer vai ampliar as atividades do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Células-Tronco e Terapia Celular, criado pelo CNPq/FAPESP em 2008.

O projeto desenvolve um extenso programa de pesquisas básicas e clínicas para entender, isolar, cultivar e usar terapeuticamente as células-tronco somáticas e pluripotentes, tanto em modelos animais como em humanos.

O estudo de células-tronco neoplásicas, em particular as associadas às leucemias e aos linfomas, também integram os objetivos do grupo.

O novo centro reafirma o compromisso das atividades em três pilares: pesquisa científica na fronteira do conhecimento, difusão das informações para a sociedade e inovação tecnológica em estreita colaboração com o setor produtivo.


Projeto – Produção de fator VIII da coagulação por tecnologia de DNA recombinante
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: de 11/01/2001 a 30/12/2004
Agência Financiadora: FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos

O Hemocentro apresenta uma equipe multidisciplinar especializada para o tratamento de pacientes portadores da hemofilia A e B, as quais são doenças genéticas ligadas ao cromossomo X que resultam na deficiência dos fatores de coagulação sangüínea VIII e IX, respectivamente, no plasma sangüíneo. Até o momento, não tem cura, mas tem tratamento. Os pacientes podem ser atingidos desde a primeira infância causando danos importantes no aparelho locomotor, comprometendo a qualidade de vida do portador e acarretando um pesado impacto social e econômico sobre o paciente e a sociedade em geral. Desde 2001 o Hemocentro coordena a rede e, nesse período, com o apoio da Finep adquirimos uma vasta experiência de todos os passos e cuidados necessários para atingirmos a primeira fase do processo de desenvolvimento do produto biotecnológico.

O desenvolvimento do projeto Produção de Fator VIII Recombinante possibilitou a implementação das técnicas necessárias para obtenção do produto biotecnológico entre elas: o isolamento gênico, clonagem, transfecção na linhagem celular de interesse, diagnóstico do produto e purificação. Com essas técnicas foi possível promover um curso “Purificação de Proteínas”, no período de 20 a 31 de outubro de 2003, com a participação de mais de 100 pesquisadores de Ribeirão Preto/SP e região.


Projeto – Desenvolvimento de Plataforma Molecular para o Diagnóstico Confirmatório e Discriminatório da Infecção pelo HTLV-1/2″
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: de 16/05/12 a 16/05/17
Agência Financiadora: FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos

Projeto para desenvolvimento de um kit e insumos para o diagnóstico da infecção pelo HTLV-1/2. Este produto será utilizado como um teste molecular confirmatório e discriminatório para a conclusão do diagnóstico da infecção pelo HTLV-1/2. Até o momento, foram realizados todas as etapas de desenvolvimento e validação do teste molecular, bem como a produção de insumos. A patente foi depositada. O projeto encontra-se em etapa final de validação em centros de pesquisa colaboradores.


Projeto – Estruturação de Rede de Laboratórios de Sangue e Hemoderivados
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: de 18/03/2010  a 18/09/2017
Agência Financiadora: FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos

O projeto tem o objetivo de estruturar e consolidar a Rede Nacional de Serviços Tecnológicos em Sangue e Hemoderivados visando o aperfeiçoamento dos produtos e serviços oferecidos, com ênfase na potencialização das competências técnicos-científicas dos laboratórios integrantes da Rede, para atender as demandas metrológicas dos laboratórios atuantes na área de sangue e hemoderivados.


Projeto – Estudo da Biologia do Zika Vírus: Impacto na Medicina Transfusional e Terapia Celular
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: de 04/10/2016 a 03/10/2018
Agência Financiadora: FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos

Projeto com o objetivo de avaliar a presença de infecção assintomática pelo vírus Zika (ZIKV) em doadores de sangue em área de transmissão ativa (região noroeste do Estado de São Paulo), avaliar as características moleculares do ZIKV isolado de doadores de sangue e avaliar o risco transfusional da infecção por ZIKV.


Projeto – COFECUB-Comité Français D’evaluation de La Cooperation Universitaire Avec Brésil – Anemia Falciforme: Bases Genéticas da Variabilidade Fenotípica
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: 21/07/2014 a 31/12/2017
Agência Financiadora: CAPES -Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Um projeto em parceria com a Univesité de Paris que tem o objetivo de Implementar um banco de dados comum para acompanhamento de pacientes com Anemia Falciforme entre os centros na França e no Brasil. também tem o objetivo de identificar genes modificadores envolvidos na ocorrência de duas complicações significativas da anemia falciforme que ocorre durante a infância: dactilite e sequestro esplênico agudo.

A análise do exoma proposto neste projeto irá contribuir para aumentar o conhecimento sobre as bases genéticas da variabilidade fenotípica de uma doença tão prevalente no mundo e em nosso país e que é potencialmente fatal e com pouco arsenal terapêutico disponível. A descoberta de novos genes envolvidos na fisiopatologia falciforme poderá abrir caminho para o desenvolvimento de novas drogas para o tratamento dessa doença.


Projeto – Efeitos da infecção do HTLV-1 sobre as células tronco mesenquimais da medula óssea.
Coordenador: Dra. Simone Kashima Haddad
Vigência: 02/12/2014 a 31/12/2017
Agência Financiadora: CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

Projeto com o propósito de investigar a presença do HTLV-1 em células-tronco mesenquimais e linfócitos obtidos da medula óssea de indivíduos infectados por este vírus e avaliar os efeitos desta infecção no nicho medular.


Projeto – Metagenômica viral: identificação de vírus emergentes em amostras de plasma de doadores de sangue de regiões tropicais.
Coordenador: Prof. Dr. Dimas Tadeu Covas
Vigência: 02/12/2014 a 01/12/2017
Agência Financiadora: CNPq – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico.

O projeto prevê o estudo de metagenômica para detectar agentes virais emergentes em amostras de sangue de candidatos à doação de sangue. As amostras biológicas serão obtidas de doadores de sangue voluntários de regiões brasileiras distintas (Amapá, Acre e São Paulo). Trata-se de projeto com colaboração entre Brasil e França.


Projeto – Regulação da Célula-Tronco Hematopoética Normal e Neoplásica Mediada por Citocinas Secretadas pelas Células Natural Killer
Coordenador: Dra. Lorena Lobo de Figueiredo Pontes
Vigência: 01/09/2016  a 30/08/2020
Agência Financiadora: Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo

Estudar a regulação da função da célula-tronco hematopoética normal e leucêmica por células Natural Killer.

 

Compartilhe: