Casa da Ciência oferece visitas guiadas ao Lab Móvel do Instituto Butantan

A Casa da Ciência do Hemocentro de Ribeirão Preto oferece visitas guiadas para grupos que queiram conhecer as atividades do Lab Móvel, laboratório itinerante do Instituto Butantan. Os visitantes terão o acompanhamento de pós-graduandos que irão apresentar a estrutura instalada no calçadão da praça XV de Novembro, no centro de Ribeirão Preto, e explicar como funciona o trabalho de pesquisa realizado no sequenciamento e mapeamento do vírus SARS-CoV-2.

O agendamento deve ser realizado pelo telefone (16) 2101-9361.

O Lab Móvel conta com alta tecnologia, possibilitando o diagnóstico da COVID-19 em 24h, enquanto o sequenciamento leva de três a seis dias. Todo o processo entre a testagem de amostras e a análise das variantes dura de dez a 12 dias.

O laboratório itinerante tem três sequenciadores genéticos, extrator de DNA, centrífuga, geladeira e freezer para armazenamento das amostras e capacidade de processar até 3 mil amostras de exames RT-PCR por semana.

Por meio do sequenciamento genômico de parte das amostras que deram positivo no exame RT-PCR, é possível saber quais são as regiões mais críticas e as variantes predominantes em cada Departamento Regional de Saúde (DRS).

A iniciativa, que conta com a participação do Hemocentro RP, reúne 29 laboratórios atuando de forma colaborativa e organizada para entregar, em até 72h, os laudos de exames de COVID-19 aos pacientes no Estado de São Paulo. Segundo o Butantan, desde abril de 2020, quando a rede foi formada, mais de 3,4 milhões de testes diagnósticos foram realizados.

Casa da Ciência oferece visitas guiadas ao Lab Móvel do Instituto Butantan Read More »

Rede de Alerta funciona como radar para detectar variantes do vírus da COVID-19

O Hemocentro é uma das seis instituições da Rede de Alerta das Variantes do SARS-CoV-2, no estado, responsáveis por fazer o sequenciamento genômico das amostras do vírus causador da COVID-19.

De acordo com a pesquisadora Simone Kashima, no Brasil, há quatro variantes preocupantes: delta, alpha, beta e gama. Na África do Sul surgiu mais uma variante que recebeu o nome ômicron.

Isso colocou em alerta todos os serviços. Em Ribeirão Preto, o laboratório do Hemocentro já realizou 250 mil exames para detectar o SARS-CoV-2 e mais de 6.000 sequenciamentos genômicos, que permitiram descobrir quais as variantes  do vírus circulam pela região de Ribeirão Preto, Franca, Barretos e Araraquara.

Rede de Alerta funciona como radar para detectar variantes do vírus da COVID-19 Read More »

Mestrado e iniciação científica em bioinformática no Hemocentro RP

Hemocentro de Ribeirão Preto prorrogou para o dia 25/12, as inscrições para uma vaga de mestrado e outra de iniciação científica na área de bioinformática, ambas com bolsa da FAPESP. As oportunidades são oferecidas pelo projeto “Avaliação do impacto de vírus emergentes e reemergentes em hemoterapia e transplante de células-tronco por meio de técnicas moleculares avançadas”, conduzido pelo grupo de metagenômica do Hemocentro RP, sob a coordenação do Dr. Svetoslav Nanev Slavov.

O objetivo geral é avaliar a composição do viroma em vários grupos de pacientes com doenças e nos doadores de sangue. Assim, além de ter uma melhor visão sobre os agentes virais que infectam pacientes imunossuprimidos, a pesquisa busca alternativas para entender a epidemiologia molecular dos vírus infectantes e melhorar o manejo clínico desses patógenos.

O candidato à vaga de iniciação científica deve estar no último ano da graduação na área de ciências de computação, bioinformática ou áreas biológicas. Deve ter conhecimentos básicos de programação computacional e conhecimentos gerais de programação em linguagens como Python, R, Linux, entre outros. Experiência prévia com bancos de dados e conhecimentos básicos estatísticos são desejáveis.

Já a oportunidade de mestrado exige graduação em ciências biológicas, biomédicas, farmacêuticas ou correlacionadas e domínio básico de técnicas moleculares de sequenciamento, amplificação de ácidos nucleicos e trabalho em equipe. É desejável conhecimentos básicos na área de bioinformática e estatística básica.

Os interessados devem encaminhar carta de interesse, currículo Lattes atualizado e duas referências para o e-mail: svetoslav.slavov@hemocentro.fmrp.usp.br ou svetoslav.slavov@butantan.gov.br.

A bolsa de iniciação científica tem duração de 6 a 12 meses, a depender do desempenho do bolsista. Mais informações estão disponíveis em www.fapesp.br/bolsas/ic. Os requisitos e benefícios da bolsa de mestrado da FAPESP estão disponíveis no site www.fapesp.br/bolsas/ms.

Mestrado e iniciação científica em bioinformática no Hemocentro RP Read More »

Hemocentro tem apenas 2 bolsas de O negativo e precisa de 72

O estoque de sangue tipo O negativo está em situação crítica, com apenas duas bolsas, quando são necessárias 72 bolsas para atender à demanda da semana. No momento, há pedidos do Hospital das Clinicas, Santa Casa de Ribeirão Preto, Santa Casa de Santa Rita do Passa Quatro, São Joaquim e Olímpia. “Se continuar assim, vamos ter que decidir o que é prioridade para o envio das bolsas de sangue”, explica a assistente social Marina Braga.
acesse o link e veja o Hemocentro mais perto de você: https://www.hemocentro.fmrp.usp.br/canal-do…/onde-doar/

Hemocentro tem apenas 2 bolsas de O negativo e precisa de 72 Read More »

Pioneirismo científico do CTC-USP é destaque no livro “FAPESP 60 anos – Ciência, Cultura e Desenvolvimento”

O Centro de Terapia Celular da USP está presente no 4º fascículo do livro “FAPESP 60 anos – Ciência, Cultura e Desenvolvimento”, disponível no site: https://60anos.fapesp.br/livro/fasciculo_04.

Com o tema “Grandes projetos, grandes resultados”, o fascículo aborda os projetos de pesquisa transformadores, multidisciplinares e multicêntricos da Fundação, dentre eles os Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs). A reportagem traz entrevistas com importantes pesquisadores, como o Prof. Dr. Dimas Covas, coordenador do CTC-USP.

Mais informações no site da Agência FAPESP: https://agencia.fapesp.br/grandes-projetos-de…/37127/.

Pioneirismo científico do CTC-USP é destaque no livro “FAPESP 60 anos – Ciência, Cultura e Desenvolvimento” Read More »

Rolar para cima