Deputado Roberto Engler apresentará emenda de R$ 300 mil para o Hemocentro

O deputado estadual Roberto Engler em reunião, na manhã desta segunda-feira, confirmou que vai repassar R$ 300 mil das emendas parlamentares impositivas que tem direito para o Hemonúcleo de Franca e que atuará junto com os outros deputados para que o orçamento da Hemocentro seja reajustado dos atuais R$ 7.7 milhões para quase R$ 15 milhões em 2022.

O deputado em reunião com a coordenadora médica, Eugenia Ubiali e a coordenadora de Gestão, Elaine Faria, conheceu os graves problemas financeiros da Instituição que levou à redução de horário de atendimento no Hemonúcleo, redução dos salários dos funcionários , demissões de colaboradores e dívida de quase 9 milhões em toda a rede.

Os recursos repassados pelo deputado Roberto Engler vão ser investidos no Hemonúcleo de Franca, que atendeu cerca de 13 mil doadores em 2020. A direção do Hemocentro não mede esforços para conversar com todos os deputados de sua área de atuação na busca de apoio.

Hemocentro recebe verba de emendas parlamentares

Há pelo menos três anos, a direção do Hemocentro busca junto aos parlamentares, principalmente, daqueles que atuam nas regiões de abrangência da Instituição apoio para reforçar o caixa e reduzir o déficit que chegou a quase R$ 9 milhões em 2020.

A situação ficou tão crítica, que a direção se viu obrigada a tomar medidas drásticas para não fechar o serviço em várias cidades. Por isso, reduziu horário de atendimento ao público, reduziu salários e, infelizmente, demitiu colaboradores para manter, mesmo com horário reduzido, o funcionamento de Núcleos e Unidades.

A direção do Hemocentro continuou sua luta para revisão do orçamento e de mais emendas parlamentares em 2020 e esse esforço começa a ser recompensado. A Instituição recebeu R$ 100 mil do deputado estadual Frederico D’Ávila e R$ 765 mil da bancada paulista de deputados federais, referentes ao orçamento de 2020.

O trabalho junto à bancada dos 70 deputados federais foi realizado pelos deputados estaduais Léo Oliveira e Rafael Silva, e pelos deputados federais Ricardo Silva e Baleia Rossi.

Léo Oliveira atua para adequar orçamento do Hemocentro de RP

Com articulação do deputado estadual Léo Oliveira, representantes da diretoria do Hemocentro reuniram-se com o presidente da Assembleia Legislativa (ALESP), Carlão Pignatari, em São Paulo. Principal objetivo é atualizar orçamento da fundação de R$ 7 milhões para R$ 15 milhões anuais.

Valor atual está defasado há mais de dez anos, trazendo dificuldade na gestão – inclusive no pagamento aos fornecedores. O presidente da ALESP garantiu que vai atuar para atender essa reivindicação no relatório do Orçamento Estadual de 2022, que será votado neste ano.

FOTO: Marcos de Assis – assessor Hemocentro, Carlão Pignatari – presidente ALESP, Léo Oliveira – deputado estadual e Elaine Sousa – coordenadora gestão Hemocentro.

Deputados debatem ajuda para Rede Hemocentro que atende a região

A Frente Parlamentar em Apoio à Rede Hemocentro de Ribeirão Preto, que atende 249 municípios e uma população de sete milhões de pessoas, buscou dados e propôs formas de resolver o déficit orçamentário da instituição, hoje em cerca de R$ 9 milhões por ano. A reunião virtual ocorreu na tarde desta segunda-feira, 27/09, com os deputados Rafael Silva, que propôs a criação da frente, Carlão Pignatari, presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, deputada Janaina Paschoal, deputado Agente Federal Danilo Balas e o assessor da deputada Dra. Graciela Edson Arantes. Todos os deputados estaduais foram convidados para o evento.

O Prof. Dr. Dimas Covas, diretor-presidente do Hemocentro, explicou que os horários de atendimento ao público foram reduzidos em razão da diminuição de verbas. “Desde 2010, não há reajuste por parte do governo federal, pela tabela SUS. Também pelo Estado, tivemos uma perda ao longo dos anos. O que antes representava 9%, agora representa 4% da verba que vem pelo Hospital das Clínicas para o Hemocentro, o que significa perto de R$ 9 milhões a menos. O Hemocentro é fundamental para milhares de pessoas. Mas precisamos que o orçamento seja atualizado, reajustado, com valores que nos possibilitem realizar tudo que é necessário para os pacientes”, ressaltou.

Rafael Silva alertou para o risco da falta de sangue. “Ninguém sabe quem será a próxima pessoa que precisará de uma doação. Todos os serviços do Hemocentro são fundamentais para a região de Ribeirão, para a população de todas as cidades que são beneficiadas. Aqui em Batatais e em Bebedouro temos unidades da rede. Mas todas as pessoas, em todos os municípios vizinhos, são atendidas.

Só quem precisou de sangue e teve sua vida salva, ou a vida de um filho, de um familiar, sabe o valor dessa luta em favor do Hemocentro”, afirmou Rafael.

Participaram do grupo de debates, também, a coordenadora de gestão da Rede Hemocentro, Elaine Faria, a coordenadora médica, Eugênia Ubiali, e os assessores Alexander Ferreira e Marcos de Assis.

A próxima reunião da Frente Parlamentar, prevista para o início de outubro, deve contar com a presença do Secretário Estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, e do Secretário da Casa Civil do Estado, Cauê Macris.

O deputado federal Ricardo Silva informou que irá questionar o Ministério da Saúde sobre a falta de reajuste e solicitar ajuda emergencial.

HISTÓRICO – A Rede Hemocentro atende pacientes de 249 cidades, com dez unidades instaladas em Araçatuba, Batatais, Bebedouro, Fernandópolis, Franca, Olímpia, Presidente Prudente, Taubaté, Ribeirão Preto (com duas unidades) e, ainda, uma agência transfusional em Jales.

Por conta da falta de recursos financeiros, desde o dia 1º de julho as algumas unidades e núcleos passaram a funcionar com equipe e horário reduzidos para coleta de sangue e atendimento a pacientes. A rede conta com 490 profissionais e realiza 103 mil transfusões por ano, que beneficiam cerca de 30 mil pacientes. Nesse período, são mais de 105 mil doações de sangue, que geram a produção e a distribuição de aproximadamente 280 mil hemocomponentes, para os quais são realizados mais de 2 milhões de exames laboratoriais (sorológicos, imuno-hematológicos e NAT).

Fazem parte da Rede Hemocentro de Ribeirão Preto os Departamentos Regionais de Saúde (DRS) de Araçatuba, Franca, Presidente Prudente, Ribeirão Preto e Taubaté. Parte das cidades dos DRSs de Araraquara, Barretos e São José do Rio Preto também recebem material da rede.

Oportunidade de mestrado com bolsa FAPESP

O grupo de metagenômica viral do Hemocentro de Ribeirão Preto, liderado pelo Dr. Svetoslav Nanev Slavov, oferece uma oportunidade de mestrado com bolsa FAPESP na área de metagenômica viral relacionada a identificação de doenças infecciosas em pacientes com doenças hematológicas malignas. O objetivo desse projeto é avaliar a composição do viroma (todos os vírus presentes) em pacientes com doenças hematológicas malignas. Assim, além de ter uma visão melhor sobre os agentes virais que infectam pacientes imunossuprimidos, podemos buscar alternativas para entender a epidemiologia molecular dos vírus infectantes e melhorar o manejo clínico dos mesmos, bem como entender o papel das doenças virais em câncer.

Perfil esperado: Os candidatos devem ter concluído curso de graduação em Ciências Biológicas, Biomédicas, Farmacêuticas ou correlacionadas. Não pode ter nenhuma reprovação no histórico escolar conforme requisitos da FAPESP para aplicação de bolsa de mestrado. 

Requisitos: Domínio básico de técnicas moleculares de sequenciamento, amplificação de ácidos nucleicos e trabalho em equipe. 

Desejável: Conhecimentos básicos na área de bioinformática como trabalho com Linux e estatística básica.  

Informações sobre a bolsa:

Valor R$ 2.168,70

Duração: Dezembro de 2021 a Agosto de 2023

Os interessados devem encaminhar impreterivelmente até 25 de novembro de 2021  no e-mail: svetoslav.slavov@hemocentro.fmrp.usp.br 

Com os seguintes documentos:

  • Currículo lattes atualizado;
  • Carta de motivação;
  • Duas cartas de referência.

Apenas uma curta lista de candidatos será contatada. 

Presidente do Hemocentro recebe maior honraria da USP

O professor doutor Dimas Tadeu Covas, presidente da rede Hemocentro de Ribeirão Preto e do Instituto Butantan, foi agraciado com a maior honraria da Universidade de São Paulo: a medalha Armando De Salles Oliveira.

Entre os critérios para o recebimento da medalha, que é entregue desde 2008, está o de “contribuir de modo excepcional e decisivo para a valorização institucional, cultural, social e acadêmica da USP”.

Além do professor Dimas, receberão a medalha os professores doutores: Edison Luiz Durigon, Benedito Antônio Lopes da Fonseca, Benedito Carlos Maciel e Fernando de Queiroz Cunha. Parabéns a todos pelo merecido reconhecimento.

Scroll to Top